Você sabe decifrar os sons que o seu carro emite?

Barulho no carro pode ser indício de desgastes e problemas, aprenda como identificá-los.

Alguma vez, você já ouviu barulho no carro? O freio assovia, os rolamentos roncam e as correias até cantam. Mas você sabe por que isso acontece? E quando é necessário prestar atenção e procurar ajuda profissional?

O engenheiro e head do Centro de Tecnologia, Treinamento e Inovação veicular, Eliel Bartels, explica que o correto é ter todo o conjunto de peças trabalhando em harmonia e de forma silenciosa, e que a barulheira pode sinalizar problemas. “É aconselhável, nesse caso, ficar bem atento a origem dos ruídos e em quais momentos eles ocorrem, e procurar um profissional com o máximo de informações sobre a “sinfonia” produzida pelo carro”, explica.

Organizamos, abaixo, algumas das principais fontes de barulhos que os automóveis emitem, quais são suas possíveis causas e forma adequada de corrigir os problemas. Confira:

barulho freio

FREIO FAZENDO BARULHO

O sistema de freios tem como objetivo parar o veículo de forma eficiente, segura e silenciosa, mas em alguns casos as pastilhas não conseguem trabalhar sem assoviar. Esse desagradável som, de acordo com Bartels, geralmente vem do desgaste acentuado das pastilhas. “O ruído na maioria das vezes sinaliza um desgaste considerável do material de atrito. Muitos veículos são projetados com alarmes sonoros nas pastilhas e que devem gritar quando chegam em seu limite de uso. Há situações também que, em função do uso ou peças de má qualidade, ocorre um efeito chamado vitrificação das pastilhas. Nestes casos elas também assoviam muito quando são pressionadas contra os discos de freio. Siga o manual do seu veículo à risca, lá você encontra a frequência correta de manutenção das pastilhas”

BARULHO NA SUSPENSÃO

Esse tipo de ruído pode ser associado a diversos componentes da suspensão, desde um batente protetor de amortecedor simples e barato até uma caixa de direção mais cara, passando por bieletas, pivôs, barras, bandejas e buchas. Segundo o especialista Bartels “estes barulhos requerem uma detalhada análise e um diagnóstico bem preciso. É recomendado que a oficina tenha ferramentas específicas para o diagnóstico e também troca das peças, pois além de ser assertivo a peça precisa ser bem substituída”.

O TÉC TÉC TÉC QUANDO O VEÍCULO FAZ UMA CURVA FECHADA EM BAIXA VELOCIDADE

Vai sair de uma vaga no shopping e precisou esterçar o veículo. Está manobrando o carro para entrar na garagem. Está fazendo manobra para estacionar o carro numa vaga no meio da rua. Em todos estes casos você ouviu um estalo agudo e repetitivo vindo da roda, parecido com um téc, téc, téc, téc? Provavelmente a junta homocinética do seu veículo está precisando ser substituída. “As juntas homocinéticas possuem uma coifa protetora de borracha, que com o tempo pode rasgar e permitir acesso de sujeira nos rolamentos. Isto, junto com a graxa típica deste componente vai gerar efeito de pasta esfoliante na peça, causando folga mecânica nos alojamentos das esferas e o barulho indesejado. Lavar o carro com produtos que agridem a borracha também podem causar a deterioração da coifa e consequentemente o surgimento dos barulhos”, esclarece Eliel

E COM VOCÊS O TÓC, TÓC, TÓC VINDO DAS CURVAS

Não importa a situação, com carro vazio ou carregado, na subida ou na descida, você começa a fazer a curva e de repente surge o tóc, numa única vez, bem alto e que incomoda bastante. Na maioria das vezes este som desagradável vem de um componente chamado coxim da suspensão. Segundo o engenheiro Bartels “Coxins com vida útil encerrada, de baixa qualidade ou com seu rolamento interno avariado, podem gerar este som típico, e que incomoda bastante, pois dá uma sensação que algo está prestes a quebrar”.

PNEU CANTANDO

Não é raro ouvir após qualquer início de curva o cantar dos pneus em alguns carros. Você ouve de longe e pensa que o carro está fazendo a curva a 150km/h, quando na verdade está abaixo de 40km/h. “Veículo desalinhado é a principal causa deste barulho nos pneus. É importante perceber se após algum impacto mais forte é que começou estes barulhos nos pneus. Verifique sempre o alinhamento total do veículo a cada 10.000km”, alerta Eliel.

BARULHO NO MOTOR QUANDO ACELERA

Você deu partida no veículo, engatou a marcha e assim que começou a se movimentar ouviu e sentiu um soquinho vindo do motor. Bem, isto pode ser o coxim do motor ou do câmbio que já está danificado. Este componente de metal e borracha é essencial para amortecer as vibrações do motor e câmbio e mantê-los sempre firmes em suas posições originais. Se ouvir estes estalos procure um especialista.

NOTOU ALGUM DESTES OU OUTROS RUÍDOS EM SEU CARRO? PROCURE UM ESPECIALISTA O MAIS RÁPIDO POSSÍVEL.

Link de acompanhamento: http://portal.dpk.com.br/index.php/2017/12/21/barulho-no-carro/trackback/

Comentar:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *